CRISTO, O BRILHO DO ROSTO!

Certa manhã de primavera o sol entrava pela minha janela e produzia um clarão que alegrava todo o ambiente. Que manhã maravilhosa.

E o tema da meditação naquele dia referia-se a refletirmos a imagem de Cristo. E daí surgiu o pensamento que aqui transcrevo.

Será que meus amigos estão contemplando a face de Cristo na minha face? Ou melhor, estou refletindo a face de Cristo?

Para que possamos refletir a imagem de Cristo é necessário recebermos o resplendor de Deus sobre nossas vidas.

Assim entendia o Salmista neste canto.

“Que o Eterno nos conceda sua graça e nos abençoe, e que faça sobre nós resplandecer a sua face, para que sejam conhecidas na terra o teu Caminho, a tua Salvação entre todas as nações”. (Salmo 67:1,2)

Esta era  a mesma  invocação sacerdotal proferida por Arão:

“Yahweh, o Eterno, te abençoe e te guarde. Faça o Senhor resplandecer o seu rosto sobre ti e te agracie. Que o Eterno revele a ti a sua face de amor e te conceda a paz! (Num.6:24,25 (KJ).

Mas qual a finalidade de resplandecer a sua face sobre nós? A resposta está em seguida: “para que se conheça na terra o teu Caminho, a tua Salvação entre todas as nações”.

A mensagem é bem atualizada.

Quando um coração alegre é estampado no rosto os outros veem em nós uma alegria diferente. Não quero dizer que precisamos sair por aí dando gargalhadas, pois nossa condição de pessoas alegres pode ser expressa por  gestos, palavras, atos de bondade, educação, mansidão, e todas as demais características de um  verdadeiro filho de Deus. Refletimos  aquele que é  o sol de Justiça, Jesus Cristo, profetizado pelo profeta Malaquias:

“Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo curas nas suas asas; e vós saireis e saltareis como bezerros da estrebaria”.(Malaquias 4:2)

E cabe a nós estampar nossa alegria, mesmo nos dias mais negros, em que nossa serenidade será vista por nossos amigos e apreciada como o sol que brilha na sua força.

O tradutor da poesia transcrita, Dr. João Gomes da Rocha, expressa bem este pensamento: Cristo, a pura luz dentro do coração, refletirá seu brilho, e sua glória será revelada em mim, para consolo e salvação de muitos.

“Sol da minha alma, ó meu Jesus, revela a tua glória a mim, e recolhendo a pura luz, refletirei seu brilho aqui”.(HC 296).

O coração alegre aformoseia o rosto… (Prov.15:13). Mas só o rosto dos que já conhecem a formosura de Cristo.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *