DAVI E O GIGANTE GOLIAS

 Davi e Golias

Quem nunca se encantou com a história de Davi e o gigante Golias? Não seria de todo correto afirmar que somente as crianças ficam  empolgadas em ouvi-la, mas todas as pessoas sem importar a idade.

Deste acontecimento sem igual, também surgiram as mais lindas canções que alegram a criançada.

“Uma pedrinha colocou na funda, então girou, girou, girou, girou Acertou na testa do gigante, e o gigante ao chão tombou.”

 Ao entrar na sala a professora anunciava que a aula seria sobre o pequeno Davi e o gigante, e logo se estabelecia um silêncio total, e cada aluno não perdia uma só de suas palavras.

 A primeira figura mostrava um rapaz de seus 12 ou 15 anos, segurando em suas mãos um cajado de pastor maior do que ele. À sua frente um pequeno rebanho pertencente ao seu pai, e ao fundo um riacho onde dava de beber às ovelhas.

Outra figura, que a professora colocava do outro lado do quadro, mostrava o gigante Golias, um homem assustador com pés e mãos enormes. E aí começava a narrativa.

 Primeiro ela contava os desafios do povo que pertencia o gigante, suas afrontas ao Deus de Israel, e tudo porque tinham um gigante para defendê-los. O povo contava com a força do gigante. Neste dia de batalha, aparece um rapaz franzino que mal chegava à barriga do gigante, por ser tão pequeno, disposto a enfrentá-lo. E a professora aponta para a figura de Davi, salientando que sua coragem vinha da parte de Deus, que por certo derrotaria o gigante.

 Nova figura era colocada no quadro, e esta era de Davi separando as pedras que trazia consigo, e ao seu lado a funda, uma espécie de estilingue, que os meninos de nossa classe bem conheciam. Em seguida vinha outra gravura, mostrando Davi preparando-se para usar seu estilingue. E por último, o gigante morto. E todos nós vibrávamos de alegria vendo a vitória do pequeno Davi.

Os anos se passaram e nos tornamos adultos, e a história de Davi gravou em nós lições que não envelhecem.

 Para alcançarmos vitória nossa confiança deve repousar em Deus, e não em nossa capacidade. Os gigantes com suas couraças querem nos derrubar, fazem pouco de nossa fé e convicções e querem desviar nossa atenção dos caminhos de Deus.

Davi sempre atribuiu a Deus suas vitórias. Mais tarde, entre muitos salmos escritos por ele, neste que provavelmente também foi, assim se expressa:

 Nas tendas dos justos há jubiloso cântico de vitória; a destra do Senhor faz proezas”.(Salmo 118:15).

 A história de Davi ainda fascina grandes e pequenos em nossos dias, porque é a história de muitos. Ainda há os que vivem com medo do gigante, prostrados, vencidos, tentando se livrar de suas garras, com esforços próprios, mas em vão.

 A única saída é  confiar em Jesus que na cruz derrotou e humilhou Satanás, e hoje  nos garante vitória completa.

“Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou”.(Rom.8:37)

 As proezas de Davi podem ser nossas, desde que confiemos e amemos a Deus como ele.

 Que assim seja.

 Orlando Arraz Maz

 

 

Esta entrada foi publicada em HISTÓRIAS BÍBLICAS DA MINHA INFÂNCIA. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *