HÁ ESPINHOS NO CAMINHO?

Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim.
Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você,
pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”.
Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas,
para que o poder de Cristo repouse em mim.
Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você,
pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. (2ª Cor. 12:8-10)

Penso neste texto como uma sublime e inteligente troca. Paulo está diante de uma questão crucial. Estava se queixando do incômodo causado por um espinho na carne, por certo algo doloroso, e Deus lhe apresenta seu poder frente à fraqueza. E o apóstolo, então, opta por esta.

O caminho é regozijar-se nas fraquezas e receber alento com a graça de Cristo.

As “fraquezas” – necessidades, insultos,  perseguições,  angústias  –  suportadas por Paulo, são substituídas pela graça esplêndida de Deus, que o tornavam  forte.

Muitas vezes os “espinhos” em nossas vidas levam-nos a esquecer de que a graça de Deus está por cima deles. É através dela que podemos administrá-los. E o apóstolo descobriu este segredo.

Portanto, os espinhos nos aproximam da graça de Deus, quando olhamos para a sua Palavra, confiantes de que ela tem a melhor e única solução.

Os espinhos trouxeram contentamento para Paulo, pois assim desfrutaria da graça de Deus. Portanto, afirma: “Por isso eu me contento nas fraquezas”.

Quantas vezes os espinhos nos tiram as belezas da graça de Deus, pois através deles nos aproximamos mais de Deus. A dor, o pranto, o desespero, as perdas, são espinhos que visam nos aproximarmos de Deus através de uma vida de oração. E quando somos despertados pela graça, descobrimos que somente ela nos basta, e através dela nos vêm as forças que precisamos.

Sem dúvida este foi um notável impulso na carreira de fé do apóstolo. Assim deve ser com cada cristão, estar consciente de sua fraqueza e insignificância, e andar sempre na dependência do poder de Deus. E é exatamente quando estamos descansando nele, que se manifesta seu poder sobre nossas vidas.

Que seja este lema sobre cada um de nós, quando os espinhos tendem a nos machucar: “A minha graça te basta, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”.

Que assim seja.

Orlando Arraz Maz©

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *