LÁGRIMAS, JAMAIS

A linda historia de Rute, a moabita, ( registrada na Bíblia) é uma autêntica gema literária e espiritual. Uma das maiores autoridades da literatura do século XVIII, Dr. Samuel Johnson levou o livro de Rute aos seus amigos reunidos num clube londrino, e ali lhes leu todo o livro, dizendo tratar-se de um poema pastoril que ele encontrara, e eles imaginavam que fosse recentemente composto. Ao findar a leitura, todos, unânimes, teceram os mais entusiásticos elogios, referindo-se à simplicidade, à beleza e ao sentimento da peça. Foi aí que o Dr. Johnson revelou aos seus amigos tratar-se tão somente da historia de Rute, que ocorre nas páginas do livro que eles tanto desprezavam – a Bíblia. Foi uma surpresa tal revelação. Não há na literatura humana beleza superior a declaração de Rute à sua sogra. (1:16, 17).É sublime. (A Bíblia em esboço de Robert Lee).

É bem provável que a conversa a seguir transcrita se deu nos termos abaixo, entre Noemi, sua nora Rute, e a concunhada Orfa:

Noemi: “Não desejo permanecer em Moabe. Guardo tristes lembranças dessa terra árida, onde provei de perto tanta amargura, pela morte do meu marido e de dois filhos.

Devo partir para a terra de onde saí há quase dez anos, Belém de Judá, lugar fértil, de campos verdejantes entre plantações de cevada. Jamais deveria ter saído. Naqueles dias havia escassez de pão, por ironia a terra do pão, e com medo de morrer de fome, resolvi partir para o exterior. Duvidei do poder de Deus, pois sem dúvida ele supriria as necessidades da nossa família em Belém.” Orfa decidiu permanecer em Moabe, mas Rute acompanhou sua sogra, e deixou para trás  Moabe com suas tristezas, e começar uma nova vida na terra do pão, a pequena Belém de Judá.

Quantas vezes o medo e a desconfiança do poder de Deus nos levam a tomar decisões erradas. Trocamos o lugar onde fomos colocados por Deus, assim que chegam as primeiras provações. Buscamos conforto e segurança não importa se distante da aprovação de Deus, e entramos em terreno inóspito, lugar de sombras, e encontramos a dor. Assim se deu com Noemi. Pagou um alto preço, mas em tempo oportuno fez seu caminho de volta.

Sua decisão foi a mesma tomada pelo filho pródigo que retornou à casa do pai (Lucas 15:11-32). Noemi voltou para a terra de Belém, para seu antigo lar, e com sua nora Rute iniciou uma nova vida. E Deus as abençoou de tal forma, concedendo a honra de constituir nova família, e ter o Senhor Jesus como seu descendente, que veio nascer em Belém de Judá.

Felizes os que reconhecem e corrigem seus erros por decisões mal tomadas, e em tempo voltam-se para Deus, e buscam Nele o lugar da fartura. Voltam para o Pão da Vida, aquele que sacia nossa fome, coloca uma mesa farta à nossa frente, perdoa nossos pecados e nos dá a vida eterna.

Se “Moabe”  tem trazido decepção e dor, volte imediatamente para “Belém”, e tenha diante de si mesa farta, água para saciar sua sede e pão para te nutrir. E além de tudo isso, você se tornará filho de Deus, (Ev. João 1:11), e fará parte da genealogia espiritual de Jesus Cristo, como filho amado.

Que assim seja.

Orlando Arraz Maz©

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *