MARIA DE BETÂNIA – A MULHER SÁBIA

Os muitos acontecimentos relatados na Bíblia têm ocupado páginas e mais páginas de livros, em comentários, reflexões, meditações, etc. No entanto, a história das duas irmãs – Maria e Marta de Betânia, provavelmente ganhem essa corrida. E para não escapar de tal conclusão, aqui estou para mais um comentário.

Jesus esclareceu a Marta diante de sua pergunta: “Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.” Por certo, escolheu a graça de Jesus, que a acompanhou e  acompanhará todo o salvo neste mundo e pela eternidade afora.

Desejo compartilhar com meus amigos, não a preocupação de Marta (que poderá ficar para outra ocasião), mas a sabedoria de Maria tão necessária para mim e para todos os que vivem sob o peso destes dias tão difíceis.

Há três ocasiões que Maria aparece nos relatos bíblicos. Espero que sirvam para levantar nosso ânimo e aumentar nossa fé na graça de Jesus.

A primeira vez que a encontramos é esta: “assentando-se aos pés de Jesus, ouvia sua palavra”.

A correria que enfrentamos, os avanços da tecnologia, os cuidados com os filhos e a família, têm roubado nosso tempo, e deixamos de aprender aos pés de Jesus. Há lições valiosas que precisamos com urgência, e para isso devemos puxar o freio de mão, dar uma parada, e deixar que Jesus nos ensine. Sem dúvida, a lição deste dia memorável no coração de Maria, serviu para o acontecimento mais triste de sua vida.

E este foi por ocasião da morte de seu querido irmão. No relato de João encontramos o seguinte:

“Tendo, pois, Maria chegado ao lugar onde Jesus estava, e vendo a, lançou-se-lhe aos pés e disse: Senhor, se tu estiveras aqui, meu irmão não teria morrido”.(Ev. de João 11:32)

O melhor lugar encontrado por Maria foi “aos pés de Jesus”. O lugar onde encontrou conforto na aflição, pois quando levantou seus olhos para Jesus, viu seu rosto molhado por lágrimas de compaixão. As lições armazenadas em seu coração neste dia abriram seus olhos para descansar naquele que é a “ressurreição e a vida”.

A terceira vez que a encontramos, Maria está adorando. É João que a descreve:

Então Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, de grande preço, ungiu os pés de Jesus, e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do bálsamo”.(Ev. João 12:3)

Maria derrama toda sua gratidão aos pés de Jesus ofertando-lhe o bálsamo de nardo puro. Seu irmão estava presente. Jesus devolveu-lhe a vida.

Adorador é aquele que recebe a bênção de Jesus após aprender assentado; é aquele que na aflição lança-se aos seus pés e contempla suas lágrimas de compaixão.

Resta-nos agradecer as lições de Maria e deixá-las que elas modifiquem a nossa vida, e nos façam alunos dedicados de Jesus. Quando o dia triste chegar, que nossos olhos contemplem os olhos de lágrimas de Jesus, e descansemos nos seus braços de misericórdia, e nossa adoração será muito mais refinada.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *