NAS ASAS DE DEUS

 

Como a águia que desperta sua ninhada paira sobre seus filhotes,
e em seguida estende as asas para apanhá-los,
carregando-os sobre elas, o Eterno sozinho o levou;
nenhuma divindade estrangeira o ajudou!” (Deut. 29:11,12)

Muitos rejeitam a leitura do Velho Testamento, e apresentam uma série de argumentos, dentre os quais que Deus é vingativo, que pune as pessoas sem piedade, e se alongam em uma infinidade de lamentáveis razões. Pelo contrário, Deus é bondoso e compassivo com as pessoas, e sua graça se estende por toda a Bíblia, e consequentemente inicia pelo Velho Testamento.

Os versículos que norteiam esta meditação nos dão uma agradável ideia da maneira carinhosa de como Deus tratava o povo de Israel. Na libertação do jugo egípcio, ele se apresenta ao povo como águia – o pássaro gigantesco – que cuida de sua ninhada. Deus os carregou sobre suas asas, livrando-os dos perigos existentes pelos caminhos ardentes e pedregosos do deserto.

Mais tarde, Moisés em seu último canto, como se despedindo do povo de Israel, realça novamente a bondade e o amor de Deus, e usa a figura da águia. O povo foi encontrado à mercê de animais bravios, sofrendo as agruras de um deserto, quando foi protegido por Deus. Como a águia, despertou o povo com as forças exauridas, estendeu suas asas gigantescas, e os carregou amorosamente.

Sim, Deus no Velho Testamento revela sua graça e vale a pena descobri-la em cada página. Quando chegamos ao Novo Testamento encontramos a graça personificada em Jesus Cristo, e o apóstolo João assim escreve: “E da sua plenitude todos nós temos recebido, graça sobre graça. Porquanto, a Lei foi dada por intermédio de Moisés; mas a graça e a verdade vieram através de Jesus Cristo”.(Ev. João 1:16,17). E o evangelista Lucas escreve: “E Jesus se desenvolvia em sabedoria, estatura e graça na presença de Deus e de todas as pessoas”.(Ev.Lucas 2:52)

A graça de Deus nos alcançou nas profundezas de nosso pecado, estávamos nas mãos de satanás sendo por ele atacados, “mas Deus, sendo rico em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos),  e nos ressuscitou juntamente com ele, e com ele nos fez sentar nas regiões celestes em Cristo Jesus”(Efes. 2:5,6)

Com toda urgência devemos reavaliar nossa leitura da Bíblia como um todo, e descobrir nela o Deus de toda a graça, que na bendita pessoa de seu Filho deu sua vida por nós na cruz, e como a águia que protege seus filhotes, nos cobre com seu sangue, e nos purifica de todos  os nossos pecados.

Que tal  confiarmos nele de todo o coração, e repousar debaixo de suas asas?.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *