CORAÇÃO DE PEDRA OU DE CARNE?

 

“Darei a vocês um coração novo
e porei um espírito novo em vocês;
tirarei de vocês o coração de pedra
e lhes darei um coração de carne”. (Ezequiel 36:26).

Estamos atravessando um período de nossa história marcado por violência e morte. As notícias e imagens chegam até nós, e ficamos perplexos com cenas de horror. Basta uma pequena discussão, que normalmente acaba em morte. Nesta semana foi a vez de João Alberto morrer vítima de espancamento, cuja notícia se espalhou imediatamente por todos os lugares.

A Bíblia relata o primeiro homicídio que também nos causa certa perplexidade. Um irmão mais velho, Caim, matou seu irmão menor, Abel. Desconhecemos como o matou, mas os motivos que o levaram à tamanha crueldade, estes, sim, são conhecidos. A inveja de seu irmão foi a causa, uma vez que teve sua oferta rejeitada por Deus.

Certamente, dentro do jardim, a morte não era cogitada e muito menos entendida. Não bastasse a expulsão motivada pela desobediência, agora sentem os efeitos do pecado. Primeiramente, a morte espiritual, o afastamento de Deus, agora, a morte física de seu filho Abel. Fico imaginando a tristeza de seus pais, e o lamento dessa morte brutal.

E a partir daí, como uma estrada sinuosa, através dos anos temos visto a mesma história: sangue derramado, lágrimas sem conta, famílias esfaceladas, filhos sem pais, e tudo porque o pecado entrou por todos os poros do ser humano.

Tais mortes acontecem porque falta o amor de Cristo no coração daqueles que as praticam, pois “o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra essas coisas não há lei”. (Gál. 5:22,23). “Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e lhes darei um coração de carne”. (Ezequiel 36:26).

Embora o panorama seja sombrio, há esperança em meio a tanto caos. É conhecer o transformador amor de Cristo que muda os impulsos do coração. A nova vida dada por Cristo vem com novos desejos, todos produzidos pelo fruto do espírito.

Assim, quando o Evangelho de Cristo penetrar no coração de pedra do ser humano, e for trocado por um coração de carne, muitas vidas serão poupadas e lágrimas não mais serão derramadas. Ezequiel, o profeta, assim escreve:

O pecado trouxe lágrimas e mortes. Cristo trouxe vida e vida em abundância. E ele mesmo enxugará dos olhos toda lágrima. “Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou” (Apoc. 21:4)

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

 

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *