NA PANDEMIA HÁ UM DEUS QUE CONSOLA

“ As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite,
porquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus?” (Salmos 42:3).

Em meio à tanta tristeza causada pelo “covid”, cenas que não impedem nossas lágrimas, com testemunhos dados por parentes de pessoas falecidas, que até tão pouco viviam felizes, tudo isso nos envolve, e muitas vezes ouvimos expressões pondo em dúvida o amor de Deus. Proferem palavras impróprias, exigem respostas, e admitem a injustiça de Deus em permitir tanta dor.

Entretanto, quem é o ser humano para apontar o dedo para Deus, e levantar sua voz contra ele? Não temos respostas para tanto sofrimento, mas uma coisa é certa: Deus continua amando as pessoas.

Deus também sofreu perdas. Com ele na eternidade sempre esteve presente seu amado filho. Juntos criaram os céus e a terra e todas as suas belezas. Criaram o homem e a mulher, e se alegraram ao concluírem sua obra.   Mas no tempo certo renunciou à companhia de seu filho amado e o enviou a este mundo para ter uma morte horrenda – morte de cruz. Tal foi o seu sofrimento, que na cruz o abandonou por causa do nosso pecado, levando seu filho a clamar: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste”?

O evangelista e apóstolo João, ao escrever sua primeira carta, assim afirma: “Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos” (I João 4:9)

Certa vez o salmista se encontrava em profunda tristeza, e seus amigos colocavam em dúvida a existência e o auxílio de Deus: “ As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, porquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus?” (Salmos 42:3). É exatamente o que está acontecendo a tantas pessoas feridas pelo “Covid”, assaltadas pelas dúvidas da existência e do amor de Deus. Em tempo, o salmista em meio à tantas lágrimas, descobriu: “Contudo, o Senhor mandará de dia a sua misericórdia, e de noite a sua canção estará comigo: a oração ao Deus da minha vida” (Salmos 42:8)

Quando o homem descobrir a profundeza do amor de Deus, os sofrimentos causados nesta vida perdem sua intensidade. Deus consola o coração e enxuga todas as lágrimas. E ao invés de questionar exigindo respostas, clame por seu amor, e sua misericórdia virá durante o dia e sua canção virá durante a noite.

Creia nesta verdade preciosa e lance mão deste recurso inigualável.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »

O MILAGRE DA OBEDIÊNCIA

“Tendo acabado de falar, disse a Simão: “Vá para onde as águas são mais fundas”, e a todos: “Lancem as redes para a pesca”. Simão

Leia mais »

UMA NOVA VISÃO

Lançando sua capa para o lado, de um salto, pôs-se de pé e dirigiu-se a Jesus” (Marcos 10:50)   Quando Jesus deixava a cidade de

Leia mais »