WILLIAM E LEILA MAXWELL – SR. GUILHERME

2ª E ÚLTIMA PARTE







PRIMEIROS RESULTADOS

 
A oposição não demorou a aparecer.  O padre da cidade de São Joaquim proibiu o povo de ir aos cultos, mandou que rasgassem os folhetos que receberam e ameaçou ir pessoalmente ver quem estava lá.  Isto diminuiu a frequência, e por alguns domingos não houve reunião porque ninguém apareceu.  Porém, lembrando que a ordem de pregar vinha do Senhor, William continuou e no devido tempo viu muitas almas salvas. Estes servos do Senhor enfrentaram oposição de várias formas, citamos aqui apenas dois exemplos. 
 
Em Outubro de 1940 Guilherme alugou uma sala em Santana (hoje chamada Ipuã) a fim de pregar o Evangelho.  Apesar de não atrair multidões, sempre havia algumas pessoas interessadas  em ouvir.  O padre local passou a anunciar que o pregador era comunista, e estava sendo procurado pela policia.  Mais ou menos nesta época eles compraram um carro Ford 28 e assim podiam ir mais longe.  Ele foi levar o evangelho a Campina Verde, e Leila e sua filha, ainda bebe, foram juntos.  Chegando lá, a primeira coisa que fez foi reservar um quarto na única pensão da cidade, e deixando ali sua mulher e filha ele saiu para distribuir folhetos.  Não demorou, Leila ouviu o barulho de fogos de artifício e viu as pessoas correndo em direção à praça. Ela assistia o ‘show’ da janela da pensão sem imaginar que era por causa do seu marido.  O padre usou os fogos para reunir as pessoas, e ao mesmo tempo um homem armado acompanhava o pregador ajuntando os folhetos que ele havia distribuído.  Guilherme, conhecedor das leis do país foi conversar com o delegado, que disse não ter homens suficientes e não podia garantir a sua vida e nem de sua família e aconselhou-o a deixar a cidade antes do anoitecer.  Guilherme voltou à pensão para buscar a Leila e filha, e deixaram a cidade com dificuldade porque ninguém queria vender-lhes o combustível necessário.  Na saída da cidade tinham que atravessar uma ponte onde todas as crianças da escola foram levadas para insultá-los quando passavam.  Lembro de minha mãe dizer, anos mais tarde, que este foi o aspecto mais triste de todo o episódio.
Houve também oposição de outra natureza.  Várias denominações que se diziam evangélicas criaram muitos problemas, falando mal da pessoa de  Guilherme, e criando confusão doutrinária entre os recém convertidos, tentando atraí-los.
 
MUDANÇA PARA UBERABA
 
Em 1950,  Alexandre Simpson, um dos seus colegas e bom amigo faleceu.  A morte deste dedicado servo do Senhor deixou uma grande lacuna no Triangulo Mineiro e por causa disto Guilherme resolveu mudar para Uberaba com a família em janeiro de 1951, onde sua terceira filha (Leila) nasceu em junho do mesmo ano.
 
Esta mudança, porem, não modificou a sua maneira de trabalhar.  O diário de Guilherme e informação de outras fontes nos mostram o mesmo entusiasmo e dedicação incansável ao pregar em Uberaba, também visitando fazendas e outras cidades, agora de motocicleta. Nomes como Conquista, Sacramento, Quenta Sol, Garimpo, Babilônia, Ituiutaba, Conceição das Alagoas, entre outros aparecem, sendo que alguns locais ele conhecia da época em que morou em Ituiutaba.
 
Em 1952 tiveram imensa alegria e encorajamento com a chegada do irmão mais novo de Leila, James Crawford, com sua esposa Jenny que também foram chamados pelo Senhor para servi-Lo no Brasil, e que depois de um tempo de estudo da língua foram morar  em São Joaquim, onde poderiam assistir à igreja que crescia, assim deixando William e Leila mais livres para continuar o trabalho em Uberaba.
 
OUTRAS ATIVIDADES
 
Alem de suas viagens e de constante pregação da palavra, vemos outra dimensão do esforço de Guilherme e Leila para alcançar a todos, em variadas atividades: 
 
Radio:
 
Deu inicio a um programa semanal de l5 minutos, onde com certeza muitas pessoas ouviram as boas novas, ainda que ele se sentisse desanimado pela falta de resultados visíveis. 
 
Hospitalidade:
 
Outra necessidade se manifestou quando Uberaba se tornou referência no tratamento médico, com bons hospitais e bom atendimento, servindo também às cidades vizinhas. Muitos crentes iam receber atendimento medico na cidade e eram sempre bem-vindos na casa dos Maxwell, alguns permanecendo por períodos prolongados.  O lar da família era acolhedor e alegre, pois Guilherme tinha muito bom humor e Leila era ótima anfitriã, assim sempre havia hospedes ou visitas na casa.
 
Acampamento:
 
No inicio dos anos 60 o pais estava se desenvolvendo, as igrejas locais crescendo e havia muitos jovens  em todas elas.  Guilherme começou a pensar sobre um lugar especial para estes jovens e com o incentivo de alguns membros da igreja de Uberaba compraram uma chácara a uns 9 kms da cidade e deram inicio à construção de um acampamento.  Depois de muito trabalho, enfrentando todo o tipo de dificuldade o prédio ficou pronto, e o primeiro acampamento para jovens foi realizado em julho de 1964.  Daquela data até hoje, são realizados dois acampamentos para jovens por ano, e mais recentemente para crianças e casais.  Desde o inicio o lugar foi benção e é impossível dizer quantas pessoas foram salvas ali, ou saber o numero de outros que foram fortalecidos na fé, adquirindo um conhecimento melhor das Escrituras durante os períodos de estudo.
 
Ensino itinerante:
 
Com o crescimento do numero de igrejas em vários estados do Brasil, tornou-se necessário que mestres experientes pudessem viajar, levando o ensino bíblico necessário. Guilherme estava sempre pronto a ajudar, principalmente as igrejas mais isoladas e mais fracas.  Assim sendo, mesmo nos últimos anos de sua vida ele continuou sendo o que sempre fora, um pregador itinerante.  No final do século 20 e inicio do século 21 ele visitou muitos lugares distantes levando não somente um ensino sólido e prático, mas também visitando os lares e levando todo o calor de um amor sincero e de uma preocupação verdadeira pelo bem estar de cada irmão e irmã, com carinho especial pelas crianças.  E todos sabiam o quanto ele apreciava uma xícara de café quentinho. 
 
O POR DO SOL
 
Da mesma maneira que o sol se põe silenciosamente, mas com brilho intenso assim este homem de Deus passou os seus últimos dias, perdendo devagar a força física, mas mantendo até o fim sua paixão pelo Senhor e pelo Seu povo.  Sua companheira de vida foi levada para a presença do Senhor em 1988, mas apesar da tristeza e saudade ele continuou a fazer exatamente o que havia feito desde a sua chegada no Brasil e era muito amado e respeitado, não apenas entre o povo de Deus mas por todos aqueles que o conheciam e que foram tocados pela sua vida. 
 
Com 94 anos e muito fraco ele insistia em estar presente a todas as reuniões e ficava à porta, encostado na parede cumprimentando todos os presentes.  Nos últimos meses ele, às vezes, se mostrava confuso e voltava à sua língua natal ao orar, sendo que algumas vezes toda a sua oração foi feita  em inglês.  Alguns diziam amém quando ele terminava, até que um dia alguém disse ao Julio Marcio: “como é que se pode dizer amém quando não entendemos o que ele falou”?  A resposta do Julio foi: “eu direi amém e amém a qualquer coisa que vem da boca do Sr. Guilherme”.
 
 No dia 15 de agosto quando o sol se punha em gloriosa exposição de cores, este homem simples, mas amado e respeitado foi triunfantemente recebido na Gloria, e apesar da tristeza pela sua falta louvamos a Deus na certeza de que em breve estaremos todos juntos novamente, EM CASA!

 
Leila Maxwell – nasceu em 23 de dezembro de 1909 e falaceu em 17 de dezembro de 1988William Maxwell – nasceu em 19 de dezembro de 1909 e faleceu dia 15 de agosto de 2005Ambos estão sepultados em Uberaba – MG.

Ronaldo Watterson
Agnes Penna Maxwell

orlando

orlando

Uma resposta

  1. Que bom relembrar estes exemplos preciosos de cooperação, fundamental, para nosso desenvolvimento espiritual. Grato, aos seus e a vc. por essa publicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »