FERIDAS QUE PODEM SER CURADAS

É ele quem perdoa todas as tuas iniquidades,
quem sara todas as tuas enfermidades” (Salmos 103:3),

A vida do apóstolo Pedro é uma das mais comentadas em livros, artigos, estudos e pregações. Muito se fala da sua atuação entre os doze, respondendo precipitadamente as perguntas de Jesus, ora acertando ou errando. Mas hoje desejo pensar no apóstolo, o homem transformado nas mãos de Jesus. Qualquer professor ou mestre incumbido de ensinar a Pedro, talvez desistisse logo no começo. O amor incondicional de Cristo, o excelente Mestre, não desistiu dele, e após quase três anos, encontramos um homem totalmente modificado pelo poder de Cristo.

Uma das últimas conversas de Jesus com o apóstolo Pedro é deveras emocionante. Pedro ainda traz em sua mente a noite em volta da fogueira com as vergonhosas respostas de que não conhecia o nazareno. Entretanto, nesta ocasião Jesus inicia uma conversa com Pedro, demonstrando aos demais discípulos que tudo estava resolvido, e que sua comunhão com ele fora restabelecida.

Neste diálogo, à beira da praia, Pedro vai provar que é “Ele quem perdoa e sara todas as suas enfermidades”. Dá uma preciosa receita para todos que se sentem feridos, tal como ele. Ferido no mais profundo de sua alma. Quantos hoje assim se encontram, mesmo conhecendo o poder de Jesus, mas que se distanciaram dele e o rejeitam com suas ações.

Pedro, que negara o Senhor três vezes, declara o seu amor também três vezes.  Na terceira vez que responde a pergunta de Cristo “Amas-me mais do que estes?”, ao respondê-la é como alguém que se lança totalmente nos braços de Jesus e responde: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. (João 21:17). Ó que resposta gloriosa, que palavras sublimes.

O segredo da cura de todas as almas que se distanciaram de Cristo está nestas palavras: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. Tal como Pedro foi restaurado e usado com poder nas mãos de Cristo, hoje se dá o mesmo com todos os que de coração o buscam.

Para conhecermos melhor o apóstolo restaurado, basta lermos os primeiros capítulos do livro dos Atos dos Apóstolos, e quase ao final de sua vida, suas duas cartas. Quem sabe, ao escrever aos seus leitores, não voltou no tempo naquele glorioso dia à beira da praia, perto de outra pequena fogueira: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança que jamais poderá perecer, macular-se ou perder o seu valor. Herança guardada nos céus para vocês que, mediante a fé, são protegidos pelo poder de Deus até chegar a salvação prestes a ser revelada no último tempo.” (I Pedro 1:3-5)

Não perca mais tempo longe de Cristo, busque sua completa restauração como Pedro, e diga: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”, pois É ele quem perdoa todas as tuas iniquidades, quem sara todas as tuas enfermidades”

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Esta entrada foi publicada em ARTIGOS. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *