A TENDA DO ENCONTRO. VOCÊ TEM UMA?

Moises era um homeTendam sobrecarregado de ocupações, fato que seu sogro já notara, ao aconselhá-lo para que distribuísse as tarefas na condução dos problemas do povo. (Êxodo 18:13-23). A ideia foi aceita e Moises delegou responsabilidades a homens que não se corrompiam, e assim a carga pesada foi tirada de seus ombros.

Em meio a toda agitação na travessia pelo deserto, cerca de 600 mil homens, sem contar mulheres, crianças e estrangeiros, um número que pode chegar a mais de dois milhões de pessoas, Moises dependia totalmente da força que vinha de Deus, com o qual falava como se fala com um amigo.

Mas, o que chama nossa atenção, é que Moises em meio a tantas atividades, construiu uma tenda que se destacava das demais, denominando-a “Tenda do Encontro”. Todas as vezes que se dirigia para ela, era observado pelo povo, que o via entrar e em seguida descer uma nuvem que a cobria, significando a presença de Deus com ele dentro da tenda. E naquele santo lugar intercedia pelo povo, levando seus problemas.

Será que nossas ocupações se comparam às de Moisés? Sem dúvida são bem menores, muitas vezes irrelevantes. Moises dedicava um tempo para Deus dentro da “Tenda do Encontro”, e nós, muitas vezes, nos esquecemos de contar tudo para Deus – alegria, tristeza, frustrações, sucessos, derrotas, e deixamos Deus de lado.

Precisamos com urgência levantar nossas “Tendas do Encontro” com Deus. Pode ser no quarto, na sala, na cozinha, no escritório, na faculdade, no hospital, dentro de um ônibus ou no avião. E Deus, por certo, deseja nos ouvir. Temos o Senhor Jesus Cristo que nos auxilia nessa tarefa, nosso Mediador, e o Espírito Santo que nos ajuda em nossa fraqueza e intercede por nós perante Deus. (Rom.8:26)

Portanto, deixemos as desculpas tão esfarrapadas de lado, como falta de tempo, ou outras que gostamos de acrescentar, e busquemos refúgio na “Tenda do Encontro” onde a glória do Senhor Jesus descerá sobre nós. Há um hino cujas palavras são deveras inspiradoras:

“Bem de manhã, embora o céu sereno pareça um dia calmo anunciar, vigia e ora! O coração pequeno um temporal pode abrigar. Ao meio-dia, e quando os sons da terra abafam mais de Deus a voz de amor, recorre à oração; evita a guerra. E goza a paz do teu Senhor. Do dia ao fim, após os teus lidares, relembra as bênçãos do celeste amor, e conta a Deus prazeres e pesares, deixando em Suas mãos a dor. E sem cessar, vigia a todo instante que o inimigo ataca sem parar, mas com Jesus em comunhão constante podemos sempre triunfar.” (HC 324).

Quantas decepções, lágrimas derramadas, tristezas profundas, seriam evitadas se armássemos uma “Tenda do Encontro”, e bem próximos ao coração do Salvador nos abríssemos para ele. Se você ainda não armou a sua tenda, comece a partir de agora e o resultado virá como uma nuvem de glória sobre sua vida.

Que assim seja.

©Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »