meditaçoes bc

CÂNTARO VAZIO

cantaro

O relato do evangelista João sobre a mulher samaritana nos apresenta lições grandiosas.

No horário do  calor mais forte do dia, resolveu buscar água no famoso poço de Jacó, seu antepassado. E para tal tarefa que por certo fazia costumeiramente, muniu-se de seu cântaro.

Este dia foi diferente dos demais, pois algo bastante estranho aconteceu: um judeu sentado junto ao poço. Normalmente os judeus faziam outro caminho, mais longo, para evitar o território desse povo  inimigo. Somente os mercadores judeus, ávidos por lucro, ingressavam nas terras dos samaritanos para venderem suas mercadorias.

O interesse desse judeu ainda estranho, no entanto, era outro tipo de ganho: o coração da mulher. Onisciente, sabia que ela lá estaria naquela hora do dia, e que precisava sua ajuda para tirá-la do fundo de outro “poço”, onde caíra sem poder sair.

Ao chegar é surpreendida pelo pedido de água por um judeu a uma mulher samaritana. E foi o início de um dos diálogos mais abençoados, que atingiu o comportamento irregular da mulher. Sua “caixa preta” foi aberta e seu problema foi exposto: cinco homens passaram por sua vida e o sexto não era o seu marido. O sétimo Homem, diferente dos demais, o Homem perfeito, entrou de uma vez por todas em sua vida e tonou-se seu Salvador. Saciou a sua sede.

Tão alegre com a descoberta do Messias, deixou seu cântaro vazio à beira do poço, e foi pressurosa anunciar aos seus conterrâneos.

“Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?”.

Hoje há muitas pessoas que andam com seus “cântaros” buscando água para matar a sede em cisternas de águas salobras, totalmente mergulhadas até o pescoço, aflitas e sem paz. Carregam uma “caixa preta” pesada, blindada com seus problemas, e não encontram quem consiga abri-la e curar suas feridas.

Jesus está à disposição de todos, ainda hoje, como à beira daquele poço há mais de dois mil anos, oferecendo água viva.

“E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre.”

Enquanto não houver um abandono de “cântaros”, e um reconhecimento que só Jesus oferece água viva, que perdoa os pecados, e dá vida eterna, as pessoas continuarão infelizes e cheias de histórias tristes como a da mulher samaritana.

O que fazer, então? Exatamente o que fez a mulher: abandonou seu cântaro vazio, e deixou-se encher da água viva que lhe deu um novo rumo à sua vida. O Messias trouxe-lhe a paz e tornou-se seu Grande Salvador.

Textos: Ev. de João cap. 4; 7:37,38.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz

 

orlandoarraz

orlandoarraz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

O VERDADEIRO NATAL

 “ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:21). Falar ou escrever sobre

Leia mais »

ESPERANÇA INABALÁVEL

Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração. Romanos 12:12 Durante a guerra civil americana, num determinado dia houve um momento de trégua,

Leia mais »

AFLIÇÕES QUE PASSAM

 “Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser

Leia mais »

SONO DE CRIANÇA

Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim. Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para

Leia mais »

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »