CASA DE PALHA OU DE ROCHA

Desde os confins da terra eu clamo a ti;
com o coração abatido;
põe-me à salvo na rocha mais alta do que eu”(Salmos 61:2)

Quando as dificuldades surgem e invadem o nosso coração, se transformam em verdadeiras muralhas que roubam a nossa paz. Basta uma enfermidade repentina, um desapontamento cruel, uma infeliz desavença e tudo desaba sobre nós de uma só vez.

Davi, o autor deste precioso salmo, é quem o compôs e ao mesmo tempo o entoa com seu  instrumento de cordas que tanto amava. Expressa o sentimento do seu coração, e na sua tristeza pede ao Senhor Deus que prolongue os seus dias. Sente profundamente seu afastamento da casa de Deus, o tabernáculo, em virtude do exílio forçado pela revolta de Absalão. Diante deste quadro, clama por socorro ao Senhor para que atenda sua oração. E o seu desejo é ser levado para a rocha mais alta do que ele. Cria que Deus era sua Rocha, pois conhecia as palavras de Moisés: “Ele é a Rocha, suas obras são perfeitas, e todos os seus caminhos são justos. É Deus fiel, que não comete erros; justo e reto ele é.” (Deut.32:4).

Davi conhecia bem o seu Deus, seu Pastor, e a ele dirige sua oração e sabe que ele é Rocha verdadeira e inabalável.

Quantas vezes em nossas aflições buscamos meios impróprios e sem condições para trazer a paz ao nosso coração. Muitos repetem a oração do “Pai nosso” decorada desde criança, e nem sequer pensam em suas palavras, que não expressam os sentimentos do coração.

Davi colocava para fora tudo o que sentia: “clamo com o coração abatido, põe-me à salvo na Rocha mais alta do que eu”. A Rocha é lugar seguro e traz conforto. Nas palavras proféticas de Moises, Cristo é a nossa Rocha. É ele que sustenta a “casa” que foi construída sobre a rocha. Um refúgio da chuva de dificuldades que evita o desabamento, da tempestade, da perseguição, das enchentes de tentação satânica, do calor da ira divina. Enfim, uma torre forte, duradoura, inabalável, segura para todo o aflito de coração. “Pois tu tens sido o meu refúgio, uma torre forte conta o inimigo.” (Salmos 61:3)

Que esta seja sua sábia decisão, a mesma do rei Davi, que mantinha a certeza em seu coração de “habitar na tenda de Deus e refugiar-se no abrigo de suas asas” (Salmos 61:4),onde “cantaria para sempre louvores cumprindo seus votos cada dia”.(Salmos 61:8).

Deseja um lugar seguro? Busque refúgio na Rocha de nossa Salvação, Jesus Cristo. “Mas o Senhor é a minha torre segura; o meu Deus é a rocha em que encontro refúgio” (Salmos 94:22)

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »

O MILAGRE DA OBEDIÊNCIA

“Tendo acabado de falar, disse a Simão: “Vá para onde as águas são mais fundas”, e a todos: “Lancem as redes para a pesca”. Simão

Leia mais »

UMA NOVA VISÃO

Lançando sua capa para o lado, de um salto, pôs-se de pé e dirigiu-se a Jesus” (Marcos 10:50)   Quando Jesus deixava a cidade de

Leia mais »