CONSOLAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo,
o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação!
É ele que nos conforta em toda a nossa tribulação,
para podermos consolar os que estiverem
em qualquer angústia, com a consolação
com que nós mesmos somos
contemplados por Deus. (II Coríntios 1:3,4)

A epidemia tão avassaladora que atravessamos nos traz momentos de profunda tristeza, com cenas deveras comoventes e notícias que facilmente nos enchem os olhos de lágrimas. Talvez tenha atingido alguns de nossos familiares, irmãos fraternos, amigos, conhecidos, e assim, ficamos sem palavras. O que falar em situações como essas?

Por certo, além de pedirmos a Deus que derrame em seus corações toda consolação, e traga momentos de refrigério, cumpre-nos apresentar as misericórdias de Deus que um dia nos alcançaram. Fomos objetos de seu amor, pois estávamos condenados à morte eterna, e em Cristo nos perdoou, e seu amor foi derramado em nossos corações.

Podemos testemunhar através de nossas experiências que é Deus quem nos conforta em toda situação. Foi ele que se manteve ao nosso lado em momentos de dor, e veio pressuroso enxugar nossas lágrimas. Que um dia descemos ao vale profundo da dor, e sua mão poderosa nos alcançou e nos trouxe à tona, e nos abençoou com sua presença.

O apóstolo Paulo ao escrever sua segunda carta aos Coríntios, expressa neste texto de nossa meditação, que o Deus que o alcançou na estrada de Damasco, é o Pai de Misericórdias e o Deus de toda consolação. Quando perseguia os cristãos com ódio cruel, a luz do céu atravessou-lhe o coração, com sua mensagem da mais profunda misericórdia. E nós, também, conhecedores das misericórdias de Deus, devemos “consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos contemplados por Deus”.

Um dia o amor de Deus foi derramado em nossos corações, como lemos na sua Palavra: “E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu” (Romanos 5:5)

Então, mesmo sem palavras, mostremos nossa compaixão suprindo suas necessidades, quer sejam materiais ou espirituais, e sem dúvida se sentirão amados e tocados pelo Espírito Santo.

Assim, sentirão o amor de Deus que foi derramado de forma abundante em nossos corações, fluindo nas suas vidas.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »