CRISTO EM PRIMEIRO LUGAR

Em Cristo encontro“Ditas estas cousas muitos creram nele.

Disse-lhes, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele:

Se vós permanecerdes na minha Palavra,

sois verdadeiramente meus discípulos.

E conhecereis a verdade,

                                                             e a verdade vos libertará”  (Ev. João 8:30,31,32)

Estamos vivendo dias onde a religiosidade cresce de forma assustadora. Grandes concentrações são realizadas, e basta um convite para quaisquer eventos que por certo lotarão praças, estádios, ou enormes edifícios.

Não é uma característica de nossos dias. É bastante antiga, pois vem dos tempos de Jesus. Em qualquer lugar por onde passava multidões queriam estar perto dele E Jesus, ao desembarcar, viu uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas”. (Marcos 6 34).

            Também não mudaram os interesses. No campo religioso são os mesmos tanto nos dias de Jesus, como em nossos: curiosidade,  desejo de estar bem perto do pregador para ouvi-lo melhor e até para tocá-lo. Poucos são os que nutrem um desejo de conhecer melhor a Cristo ou mesmo de recebê-lo como Salvador.

As palavras de Jesus que inspiram esta meditação foram dirigidas a um grande número de pessoas, que passaram todo o dia ouvindo seus ensinos. Jesus ensinou-lhes que era a luz do mundo, identificou-se com o Pai, e fez saber a todos que sua relação com o Pai era íntima, e que o Pai sempre esteve com ele. Ao terminar  suas palavras, estas tocaram fundo em seus corações e “muitos creram nele”.

E Jesus vendo toda aquela manifestação, disse-lhes: “Se vós permanecerdes na minha palavra sois verdadeiramente meus discípulos”.

Será que tais ajuntamentos têm levado o povo a lastimar o seu pecado, arrepender-se com sinceridade, mudar radicalmente de vida, e confessar a Jesus como Salvador? Se o objetivo for outro como mera curiosidade, desejo de cura física, prosperidade financeira, por certo nada alcançarão, pois  Cristo deve ocupar o primeiro lugar entre todas estas coisas.

Prazam os céus que destes ajuntamentos muitos encontrem a pessoa de Cristo, conheçam a verdade que liberta e sejam verdadeiros discípulos dispostos a honrar o nome de Jesus.

Na multidão é fácil ostentar Jesus na camiseta, tatuado no corpo ou em uma grande faixa; difícil – mas não impossível –  é ter Jesus dentro do peito e servi-lo como um verdadeiro discípulo.

Que assim seja

©Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »