CRUZ EM LUGAR DE ESPADA

espada fogo

“Eis que agora o ser humano tornou-se como um de nós,

conhecendo o bem e o mal.

Não devemos permitir que ele também estenda  a sua mão

e tome do fruto da árvore da vida e

comendo-o possa viver para sempre.”

Por isso o SENHOR expulsou o ser humano do

 jardim do Éden e fez que ele lavrasse a terra da

 qual havia sido formado.  (Gên. 3:22,23)

 Há um pensamento extraído deste versículo de que a espada colocada por Deus no jardim foi um ato de vingança,em razão do crédito dado por Adão e Eva à voz da serpente. Entretanto,chega às raias do absurdo, pois Deus é amor. 

 Por que, então, querubins e uma espada como barreiras impeditivas ao jardim?

Por certo tudo foi um ato de graça, uma forma majestosa e reveladora do amor de Deus.

Pensem comigo: caso tivessem acesso à árvore da vida, teriam uma vida “eterna”, e não uma vida limitada de 70, 80, ou quando muito a 100 anos, em casos excepcionais. A vida seria tão enfadonha, sem a fartura do jardim, permeada de sofrimento, um prato cheio para Satanás, vendo uma multidão sem fim, a passos largos para o inferno.

A partir da instalação da espada, a promessa de Deus no jardim começaria a adquirir seus contornos. E o caminho que foi fechado como impedimento à uma vida eterna de dor, foi aberto para uma vida eterna de paz e de delícias.

A semente da mulher, o Senhor Jesus Cristo, veio para abrir um novo e vivo caminho que nos garante uma vida eterna.

“Eu sou o caminho”, palavras de Jesus. “Eu posso dar uma vida eterna bem diferente àquela fora do jardim, pois sou a verdade e  a vida. E o mesmo Pai que agiu com a espada, agora recebe com alegria os que desejam uma vida eterna nos céus” .

Jesus Cristo, mediador de uma nova aliança, nos abriu o caminho pelo seu corpo rasgado na cruz:

“Sendo assim, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos mediante o sangue de Jesus, por um novo e vivo caminho que Ele nos descortinou por intermédio do véu, isto é, do seu próprio corpo” (Hebreus 10:19,20).

Ao morrer na cruz, literalmente o véu do templo foi rasgado, como um recado dado por Deus de que o caminho estava franqueado a todo o pecador.

Bendita aquela espada, pois ela me aponta para a cruz de Cristo, e revela o grande amor de Deus, franqueando minha entrada à sua presença para viver um vida eterna longe da presença do pecado.

Na porta que dá acesso à entrada para os céus, existe apenas uma cruz vazia por onde eu preciso passar, crendo  na maior redenção que ali foi efetuada.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz

orlandoarraz

orlandoarraz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »