DAVI, UM CORAÇÃO SENSÍVEL E TEMENTE A DEUS


“O Senhor me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor,
 ao ungido do Senhor,
que eu estenda a minha mão contra ele,
pois é o ungido do Senhor” ISam. 24:6)

   

São muitos os detalhes registrados na Bíblia sobre a vida do rei Davi, e todos com preciosas lições.

Desejo focalizar a perseguição do rei Saul relatada no livro de 1ª Samuel capitulo 24. Ele é informado que Davi se encontra no deserto de En Gedi, e sai a seu encalço com três mil dos seus melhores soldados. Ambos se instalam na mesma caverna: Davi à procura de esconderijo; Saul para fazer suas necessidades. E como Davi e seus soldados chegaram antes e se alojaram bem no fundo da caverna, um lugar bem escuro, não foram vistos por Saul.

Os soldados de Davi, na certeza de que era o rei, disseram  “Eis aqui o dia do qual o Senhor te disse: Eis que entrego o teu inimigo nas tuas mãos; far-lhe-ás como parecer bem aos teus olhos. Então Davi se levantou, e de mansinho cortou a orla do manto de Saul”. (1º Sam.24:4)

Mais uma vez Davi nos ensina a não sermos precipitados em nossas decisões, e atribuir a ocasião perfeitamente enquadrada nos planos e direção de Deus. Seria bem fácil matá-lo e ascender ao trono, como tantos outros reis de Israel fizeram no futuro. Mas por ser um homem segundo o coração de Deus, estava certo que este não era o caminho.

Era um homem sensível e temente a Deus, e estas qualidades foram adquiridas pela comunhão com Ele. O tempo que gastara cuidando das ovelhas de seu pai, na solidão do deserto, forjou nele um caráter nobre, pois era assim conhecido por um dos servos de Saul: “Eis que tenho visto um filho de Jessé, o belemita, que sabe tocar bem, e é forte e destemido, homem de guerra, sisudo em palavras, e de gentil aspecto; e o Senhor é com ele”.( 1ª Samuel 16:18).

Sensível, sim, pois após cortar a ponta do manto de Saul, sentiu remorso; e temente a Deus, pois não levantaria sua mão contra o ungido do Senhor.

Quantas vezes agimos em desacordo com a vontade de Deus, queremos vingança e retribuímos de forma agressiva as provocações.  Falta-nos comunhão mais intima com Deus, leitura atenta das escrituras, pois ela é “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para o meu caminho”(Salmo 119:105)

Que as lições do rei Davi nos impactem em dias de tanta violência e trevas, e que em nosso viver possamos mostrar a luz de Cristo que brilha em nosso coração.

Sejamos sensíveis e tementes a Deus.

Que assim seja.

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »