DAVI, UM HOMEM APRECIADO POR DEUS

“… aproximando-se deles, os saudou em paz”

I Sam. 30:21)

Davi, depois de um ano e quatro meses lutando contra Israel na terra dos Filisteus, está voltando para a cidade de Ziglague, mas quando lá chega depara com a cidade totalmente queimada e saqueada, sendo levados cativos homens, mulheres, crianças,  jovens e idosos.

Davi entra em pânico e consulta ao Senhor se deveria persegui-los, e frente a aprovação marcha noite adentro com seus soldados, todos  cansados e exaustos, até restituir todas as pessoas e bens.

O que me impressiona é o comportamento de Davi diante dessa situação. O texto bíblico bem esclarece: “Quando Davi chegou aos duzentos homens que, de cansados que estavam, não tinham podido segui-los, e que foram obrigados a ficar ao pé do ribeiro de Besor, estes saíram ao encontro de Davi e do povo que com ele vinha; e Davi, aproximando-se deles, os saudou em paz”.(I Sam. 30:21).

Atitude nobre de um homem segundo o coração de Deus, pois não os desprezou, tampouco os tratou de maneira ríspida, mas “saudou-os em paz”. Ao contrário, os que voltaram com Davi, homens maus, assim se manifestaram: “Visto que não foram conosco, nada lhes daremos do despojo que recobramos, senão a cada um sua mulher e seus filhos, para que os levem e se retirem”.

Quantas vezes temos falhado em situações aflitivas e que nos desequilibram, e deixamos de agir como pessoas restauradas por Deus, que devem honra-lo, tal qual Davi, pois diante da atitude hostil dos que voltaram com ele, expos sua nobre decisão:

“Mas Davi disse: Não fareis assim, irmãos meus, com o que nos deu o Senhor, que nos guardou e entregou nas nossas mãos a tropa que vinha contra nós”.

 “E quem vos daria ouvidos nisso? pois qual é a parte dos que desceram à batalha, tal será também a parte dos que ficaram com a bagagem; receberão partes”.(I Sam.30:23,24)

Além de repartir os bens saqueados com os que ficaram com a bagagem, enviou “do despojo presente aos anciãos de Judá, seus amigos, dizendo: Eis aí para vós um presente do despojo dos inimigos do Senhor”(I Sam.30:26). E sua decisão tornou-se estatuto e direito em Israel.

Que possamos lembrar sempre da atitude de Davi, para não deixarmos que o egoísmo tome conta de nossas vidas, e exaltarmos a Deus sabendo que todas as bênçãos e dádivas vêm das suas bondosas mãos.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »