DESEJO AS BÊNÇÃOS DE DEUS, MAS NÃO O DEUS DAS BÊNÇÃOS

 

Bênçãos de Deus

Nos meus anos de fé cristã tenho observado o comportamento de certas pessoas que, aflitas, tristes, temerosas, vão à procura de igrejas para pedirem a intercessão de Deus, ora pela cura de seus males ou de seus familiares, por emprego, por melhores condições de vida, e por tantas outras necessidades focadas apenas nesta vida.

Não se interessam em buscar a Deus por males da alma, necessidade de paz, novo coração, mais amor pelo próximo, assuntos por elas considerados de segunda classe. Portanto, deixam seus pedidos à espera de resultados, mas não desejam “mudar de religião”, nem de que seus filhos frequentem seus cultos. Desejam as bênçãos de Deus, e desprezam os que creem nesse Deus. São verdadeiros espertalhões.

Há alguns anos, após terminar os trabalhos evangelísticos daquele dia, fui procurado por uma senhora pedindo uma cesta básica. Fiz algumas perguntas, e no final ela me disse “meu marido não gosta de crentes”. Então, argumentei: “mas gosta das cestas básicas dos crentes”.

O quadro é o mesmo. Há muitas pessoas assim. Não gostam de “crentes”, mas apreciam as benesses que vem através deles: cestas básicas, chás de bebês, auxílios financeiros, compras de medicamentos e assim segue uma lista infindável.

Nos tempos de Jesus ocorria o mesmo.

Quando realizou o milagre dos cinco pães e dois peixinhos, alimentando quase cinco mil, no dia seguinte Jesus foi procurado tão somente por pessoas interessadas em alimentar-se de pães:

“E, achando-o no outro lado do mar, perguntaram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que me buscais, não porque vistes sinais, mas porque comestes do pão e vos saciastes”. (Ev. de João 6:25,26).

Portanto, não é de hoje tal comportamento. São poucos os que aprendem a lição, que desejam fartar-se do alimento espiritual que nunca falta nos celeiros dos céus, saciar sua fome de Deus e depois aguardarem as demais coisas desta vida. Quando houver honestidade no coração de tais pessoas, buscando as bênçãos de Deus e desejando o Deus das bênçãos, o panorama será outro, com portas e janelas dos céus se abrindo em bênçãos incontáveis.

Que assim seja

©Orlando Arraz Maz

 

 

 

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »