meditaçoes bc

FILHOS DE DEUS

filhos Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam.

Contudo, aos que o receberam, aos que creram em  

seu nome, deu-lhes o direito

de se tornarem filhos de Deus”(Ev.João 1:11,12)

 No antigo testamento encontramos os nomes das doze tribos de Israel estampados nas vestimentas dos sumo sacerdotes. Eram feitas de quatro cores, a saber: púrpura que nos lembra de Cristo como Rei descrito no evangelho de Mateus; carmesim, que nos fala do Servo sofredor retratado pelo evangelho de Marcos; branco, que nos fala da pureza de Cristo apresentada no evangelho de Lucas, e o azul que nos fala do Filho de Deus no evangelho de João.

E nesta mesma vestimenta eram confeccionadas duas ombreiras, que levavam em cada uma o nome das doze tribos de Israel. Seis de cada lado. E no peitoral, outra peça do vestuário, doze pedras incrustradas com o nome de cada tribo.

Deus sempre deu valor ao nome das tribos de Israel, e quando o sumo sacerdote a cada ano entrava no santuário do tabernáculo e mais tarde do templo, para interceder pelo povo, o nome das tribos vinha em primeiro lugar e Deus se lembrava de cada uma. As falhas e imperfeições, as constantes murmurações do povo, e todas as suas mazelas eram perdoadas e Deus repartia entre o povo as suas bênçãos.

As práticas exercidas pelos sacerdotes foram abolidas com a vinda de Jesus a este mundo, mas servem como gloriosas ilustrações para nos ensinar que Ele é o nosso Grande Sumo Sacerdote, e que ele voltou à presença de Deus onde   intercede  por aqueles que são seus filhos. O escritor da carta aos Hebreus assim escreve:

 “Pois Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, mas no próprio céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus; nem também para se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote de ano em ano entra no santo lugar com sangue alheio, doutra forma, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo; mas agora, na consumação dos séculos, uma vez por todas se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo. E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma só vez para levar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação”. (Hebreus 9:24-28)

A partir do dia que confessamos a Cristo como Salvador, em nosso coração trazemos estampado o título de filhos de Deus. Ele nos leva em seu coração   à presença do Pai, nos sustenta em seus fortes ombros e nos leva em seus braços amorosos. E Deus se compadece de nossas fraquezas.  

 “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós,  em tudo foi tentado, mas sem pecado”.(Hebreus 4:15)

 Deus nos vê perfeitos através do seu Filho, e nosso título de filho não carrega mais a marca dos pecados, pois estes, uma vez confessados e deixados, foram lançados nas profundezes dos mares, ou colocados atrás das suas costas, onde jamais serão vistos.

 “Eis que foi para minha paz que eu estive em grande amargura; tu, porém, amando a minha alma, a livraste da cova da corrupção; porque lançaste para trás das tuas costas todos os meus pecados”.(Isaias 38:17)

Deus tem prazer em nos receber como seus filhos, olhar para o nosso coração e vê-lo totalmente limpo e purificado no sangue de Jesus.

Amemos cada vez mais nosso Grande Sumo Sacerdote que nos leva em seu coração, sustenta-nos em seus ombros e nos seus braços nos leva em segurança.

Façamos nossas as palavras do hino:

“Jesus, de quem no coração, os nomes do teu povo estão”,

“Os teus remidos louvarão, Jesus teu santo nome”

Que assim seja

Orlando Arraz Maz

orlando

orlando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

O VERDADEIRO NATAL

 “ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:21). Falar ou escrever sobre

Leia mais »

ESPERANÇA INABALÁVEL

Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração. Romanos 12:12 Durante a guerra civil americana, num determinado dia houve um momento de trégua,

Leia mais »

AFLIÇÕES QUE PASSAM

 “Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser

Leia mais »

SONO DE CRIANÇA

Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim. Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para

Leia mais »

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »