“FOME ZERO” DE VERDADE

       
 
 Pães
 

   “ Trabalhai não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque Deus, o pai, o confirmou com o seu selo” (Ev. João 6:27) .

 

O milagre dos pães ainda estava presente na memória do povo. Algo extraordinário sem precedentes na história havia acontecido. Creio que todos se espantaram, inclusive o rapaz que ofertou sua refeição. A alimentação foi tão boa que comeram até se fartarem.

Após este milagre Jesus foi orar, e no monte passou boa parte da noite em comunhão com seu Pai. De madrugada foi ao encontro dos discípulos em pleno mar, e lá os livrou do vendaval que se abatia na embarcação.

Pela manhã as pessoas que foram alimentadas iniciaram buscas a fim de encontrá-lo, desejosos de nova alimentação. E não mediram esforços, pois usaram seus barcos para uma viagem até Cafarnaum, onde o encontraram. Estavam tão curiosas que desejavam saber como Jesus chegara até aquele lugar sem que elas soubessem.

Esta busca leva-me a pensar no interesse do ser humano, que quer de Jesus somente bênçãos materiais e se esquecem das prioridades da alma. E Jesus conhecia bem o intento de cada um deles, ao responder-lhes “Vós me procurais não porque vistes sinais, mas porque comestes dos pães e vos fartastes”.

Quantos estão desejosos por uma vida tranquila, farta, sem preocupações, e desejam Jesus somente para tais necessidades. Quantos se esforçam para alimentar o corpo cujo destino é a sepultura, onde voltará a ser pó. E Jesus apresenta-lhes a verdadeira sabedoria: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela que subsiste para a vida eterna”. Com isto Jesus não queria dizer que o trabalho para o sustento devia ser abandonado, mas que a prioridade para as coisas da alma, como crer nele, deveria ocupar o primeiro lugar.

Vale a pena todo desejo para receber uma nutrição espiritual, pois é o único alimento que não perece, e que não se desfaz na sepultura, e que nos leva à presença de Deus, sadios, fortes e bem nutridos. Com este precioso alimento, a fome deixará de existir, e o slogan tão falado hoje se tornará uma realidade “Fome Zero” de verdade”.
Que assim seja

Orlando Arraz Maz

             
Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »