meditaçoes bc

MEDALHAS:QUANTAS VOCÊ QUER?

 

medalhas

 “E Davi teve um desejo e exclamou:
Quem me dera beber da água da cisterna que está junto à porta de Belém!  
Então aqueles três guerreiros romperam pelo acampamento dos filisteus,
tiraram água da cisterna que está junto à porta de Belém e levaram-na a Davi.
Porém, ele não quis bebê-la, mas derramou-a diante do SENHOR;e disse:
Ó SENHOR, longe de mim fazer tal coisa!
Beberia eu o sangue dos homens que arriscaram a vida?
De maneira que não quis bebê-la.
Assim fizeram aqueles três guerreiros.” (II Sam. 23:15-17)
 

A lista dos guerreiros do rei Davi é bem instrutiva, pois nos ensina lições preciosas. Nela, muitos têm seus nomes registrados pelos seus grandes feitos, entre eles, Josebe-Bassebete, que matou oitocentos de uma só vez com uma lança.

Em nossos dias ele e os demais subiriam ao pódio, seriam fotografados e receberiam medalhas. E seus feitos seriam divulgados por todo o mundo.

Entretanto, há três guerreiros anônimos que arriscaram suas vidas, prestando um serviço sem serem solicitados, pois tão somente ouviram o rei expressar seu desejo de beber das águas saborosas da cisterna junto à porta de Belém, sua terra natal. Atravessaram o acampamento dos inimigos, venceram barreiras e obstáculos, e por certo exauridos, chegaram junto ao poço, e com as vasilhas cheias de água, retornaram para o campo de batalha onde se encontrava o rei.

Quem eram eles? Não sabemos. Seus nomes não aparecem, mas o serviço é destacado pelo rei, que recusou beber daquela água, pois representava a própria vida dos seus soldados.

A cena me transporta para o trabalho do Senhor Jesus, onde seus filhos como soldados militantes, estão espalhados pelo mundo. Um aqui, outro acolá, e todos engajados no afã de servi-lo com amor e fidelidade. Entretanto, há os que não têm seus nomes divulgados, que já serviram ou ainda servem no mais longínquo lugar, e que prestam um serviço que os olhos humanos não podem ver. São os cristãos sem nomes e sem rostos perante o mundo, e que jamais seriam levados ao pódio para receber medalhas.

O rei Davi reconheceu o trabalho desses guerreiros sem registrar seus nomes, e nosso Salvador um dia reconhecerá o trabalho do servo fiel: “E o seu senhor lhe disse: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel sobre pouco; sobre muito te colocarei; participa da alegria do teu senhor”. *(Mat.25:23)

Enquanto há os que querem o pódio a qualquer custo, que sejamos guerreiros das boas novas do Evangelho, sem nos importar com os aplausos ou mesmo com a glória efêmera.

Há um hino evangélico que assim se expressa em uma de suas estrofes: “No serviço do meu Rei eu sou feliz, venturoso e decidido; quanto tenho no serviço gastarei, no serviço do meu Rei”.(HC 419)

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

 

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Uma resposta

  1. Obrigado Irmão Orlando.
    Preciosas são estas palavras, são de um valor inestimável porque elas são palavras de Deus. Que Deus abençoe o irmão.
    António Dias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

O VERDADEIRO NATAL

 “ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:21). Falar ou escrever sobre

Leia mais »

ESPERANÇA INABALÁVEL

Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração. Romanos 12:12 Durante a guerra civil americana, num determinado dia houve um momento de trégua,

Leia mais »

AFLIÇÕES QUE PASSAM

 “Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser

Leia mais »

SONO DE CRIANÇA

Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim. Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para

Leia mais »

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »