NATAL – COMEMORAÇÃO DO NASCIMENTO DE JESUS

NATAL – COMEMORAÇÃO DO NASCIMENTO DE JESUS

UM NOME INIGUALÁVEL

 

O seu nome permanecerá eternamente; 
o seu nome se irá propagando de pais a filhos,  enquanto o sol durar; 
e os homens serão abençoados nele; 
todas as nações lhe chamarão bem-aventurado”.  (Salmo 72:17)

            Muitas vezes o nome causa orgulho ao seu possuidor, com algumas exceções. Há os que o honram levando uma vida digna e honesta, enquanto há os que o maculam, com ações reprováveis pela sociedade. Outra característica é a pequena lembrança de nomes de pessoas que se notabilizaram por seus feitos, que logo é apagada da memória por muitos.

             Olhando para este salmo do rei Davi descobrimos que há um nome que nunca se apaga da memória e que muitos o guardam no coração. Não se trata de Salomão, seu filho, mas daquele que um dia viria nascer, cujo nome fora profetizado pelo profeta Isaias: “Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaias 9:6).  Sim, o nome de Jesus é incomparável, pois somente ele poderia declarar: “Eis aqui quem é maior que Salomão” (Mateus 12:42).

              Durante    alguns anos o nome de Salomão ficou em evidência entre os judeus, como lembrança de feitos históricos, e hoje poucos o conhecem.

              Mas o nome de Jesus é conhecido nos lugares mais distantes do planeta, pelos sábios e nobres, pelos simples, pelas crianças, pelos índios na mais densa floresta. E todos que conhecem e amam esse nome são fartamente abençoados. Quem diria, hoje, que alcançou a maior benção através da vida de Salomão? Sem dúvida, ninguém. Mas no nome de Jesus há uma multidão que não se pode contar.

             O natal é a comemoração do nascimento de Jesus – um nome dado por Deus  pelo anjo que anunciou seu nascimento à virgem Maria: “ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”  Um nome exaltado por Deus, nas palavras do apóstolo Paulo: “Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é sobre todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai” (Filipenses 2:9-11).

                  Portanto, alegra-nos o coração saber que o nome de Jesus “permanecerá eternamente e que será irá propagando de pais a filhos, enquanto o sol durar; e os homens serão abençoados nele; e todas as nações lhe chamarão bem-aventurado”.  (Salmo 72:17)

                 Que tal comemorar este Natal na certeza de que Jesus dá paz ao coração, cura para feridas e salvação para a alma? E que seus efeitos benéficos permanecerão enquanto durar o sol. Só assim teremos um abençoado Natal.

               Que assim seja
Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »