O APÓSTOLO PAULO NA ESTAÇÃO SÉ

 
 
estacao-se
“Todos os atenienses e estrangeiros
que ali viviam não cuidavam de outra coisa
senão falar ou ouvir as últimas novidades”.(Atos 17:21)
 

O relato dos Atos dos Apóstolos narra a visita do apóstolo Paulo à Atenas. Não sei se esta foi a primeira vez, ou se já a teria visitado. Seja como for, ficou deveras impressionado com o que viu: uma cidade mergulhada na idolatria, e um povo sedento pelas últimas novidades, especialmente na área da religião e da filosofia. Por toda a parte via somente grupos de homens discutindo as ideias mais recentes que chegavam das grandes cidades, como Roma e Corinto. E Paulo ficou bastante impressionado.

Ao meditar neste texto das Sagradas Escrituras, dei vazão à imaginação, dando de cara com o Apóstolo Paulo na estação Sé do Metrô. Lá estava ele rodeado por um pequeno grupo de pessoas. Aproximei-me, cheguei bem perto dele e externei minha agradável surpresa em conhecê-lo. E logo tasquei uma pergunta: “O que o senhor achou do povo de nossa cidade?” E gentilmente começou a responder:

“Agora estou no metrô e vejo pessoas com fones nos ouvidos, outras escrevendo mensagens, completamente alheias ao que se passa à sua volta; pelas praças e avenidas as pessoas atravessam ruas movimentadas, umas falando, outras digitando mensagens, tirando “selfs”, arriscando suas vidas. Outro dia visitei uma igreja e notei que as pessoas se ocupavam com seus celulares, e percebi que muitas pessoas se comunicavam entre si, outros acessavam o facebook, totalmente alheias à mensagem pregada. Após o culto fui convidado por uma família para lanchar em sua casa, um casal bastante simpático. Assim que o lanche foi servido, os quatro filhos do casal, cada um com o seu celular, passaram a mexer ávidos por mensagens e fotos”.

Nesta altura, o grupo de pessoas no metrô aumentou consideravelmente, e todos queriam ouvi-lo. E ele continuou sua resposta: “Sabem de uma coisa, quando pisei nesta cidade, lembrei-me de Atenas. Lá era a idolatria que dominava a cidade, e aqui são os celulares. Na verdade eles têm sua utilidade e atestam os avanços da tecnologia, mas têm sido a fonte de muitas distrações, não somente no trânsito, mas dentro das igrejas, quando o correto seria desligá-los totalmente. Muitas pessoas estão deixando de lado a voz de Deus querendo salvá-las, e esta distração certamente, irá leva-las à perdição eterna”.

Quando o ilustre pregador se retirou, fiquei imaginando na seriedade da mensagem, e constatei que muitos estão vivendo como os atenienses do passado, querendo novidades na tecnologia, e recusando às boas novas do Evangelho. Gastam seu tempo nesta e em muitas outras novidades, e o deus que trazem no coração não pode transformá-los em novas criaturas. Precisam descobrir o Deus de amor que deseja a salvação de todos, pois não quer que ninguém se perca, mas “sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (I Tim.2:4)

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »