O MILAGRE DA OBEDIÊNCIA

“Tendo acabado de falar, disse a Simão:
“Vá para onde as águas são mais fundas”,
e a todos: “Lancem as redes para a pesca”.
Simão respondeu: “Mestre, esforçamo-nos a noite inteira
e não pegamos nada. Mas, porque és tu quem está
dizendo isto, vou lançar as redes”. (Lucas 5:4)

O relato desta pescaria é deveras fantástico, não somente sob o ponto de vista material, mas, sobretudo espiritual, com lições profundas para todo o verdadeiro cristão. Após uma noite no mar, sem qualquer sucesso na pescaria, ao amanhecer Pedro e seus companheiros aportam seus barcos na praia. Cansados, começam a limpeza das redes, e nisto se aproxima Jesus com muitos querendo ouvi-lo.

Jesus pede para Pedro afastar seu barco da praia, e inicia uma das mais impressionantes lições. Em seguida temos sua ordem destacada no texto. “Vá para onde as águas são mais fundas” Pedro imediatamente informa que lançaram as redes a noite inteira, e que nada encontraram.

Nada sabemos se Pedro teria pensado sobre a inabilidade de Jesus em pescaria, como muitos pescadores, já que era um carpinteiro. Lamentavelmente eu teria pensado assim.

Entretanto, a beleza de sua resposta salta aos nossos olhos. “Mas, porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes”. Tais palavras falam com força ao nosso coração, e nos fornecem um entendimento melhor da pessoa de Pedro. Costumamos ouvir suas respostas imediatas, com atitudes rápidas e decisões precipitadas. Mas aqui vemos sua humildade e fé inabalável na pessoa de Jesus. Não era um companheiro qualquer nas lides da pescaria que lançava a sugestão para um novo ingresso no mar. Era seu Mestre, aquele que mais tarde receberia sua declaração de fé: “A quem iremos nós? Tu tens palavras de vida eterna”. E foi apoiado nesta palavra que voltou ao mar e lançou suas redes.

Hoje, mais do que nunca, precisamos deixar de lado nossas “habilidades”, diante dos fracassos que se acumulam em nossas decisões. Apresentamos nossas razões ao Senhor Jesus, e qual motorista que pensa saber tudo, deixamos Jesus no banco do carona, e não permitimos que Ele assuma o volante. E daí vem as colisões que nos machucam. E se Pedro continuasse com sua argumentação, expondo o seu cansaço, seu desapontamento, suas frustrações, e não obedecesse às ordens dadas por Jesus? O prejuízo seria imenso, por certo. Em termos de pescaria, o que eles trouxeram no barco foi uma verdadeira fortuna. Quantas vezes temos perdido imensas “fortunas” em apresentar nossas razões. Quer sejam elas no campo familiar, no trato com nossa família, esposa e filhos; em nosso trabalho na relação com colegas; em nosso convívio na igreja local. Em cada uma dessas áreas precisamos permitir que nosso Mestre dê sua abençoada sugestão, tão esclarecedora em sua Palavra, e imitemos Pedro em sua magnifica resposta: “Mas, porque és tu quem está dizendo isto, vou lançar as redes”.

O esplendido milagre foi pequeno diante da reação de Pedro, pois o milagre maior foi ter seus olhos abertos para contemplar em si a tragédia do pecado em sua vida. Pedro era um miserável pecador diante daquele “que não conheceu pecado, mas se fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. (II Cor.5:21)

Ao deixarmos nossas “habilidades” de lado, e passarmos a ouvir e obedecer as instruções de Jesus, os resultados serão extraordinários não somente em nossa vida, mas também na vida de todos os que estão conosco no mesmo barco.

Que este milagre nos lance aos pés de Jesus.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »