O RICO E LÁZARO


“É melhor mendigar o pão neste mundo,

do que pedir água no inferno”

 

O rico e Lázaro são dois personagens que têm sido estudados por teólogos através dos tempos, e discutido por leitores e expositores da Bíblia, e muitos sem encontrar respostas para seus questionamentos.

Não pretendo com este artigo solucionar as dúvidas, mas, sim, compartilhar o que tenho aprendido com a ajuda de bons ensinadores e com a iluminação do Espírito Santo.

Trata-se, portanto, de uma história de duas vidas, duas mortes e dois destinos.

Primeiramente, esta é uma passagem real e não parábola, pois Jesus dá o nome de Lázaro, que é a palavra grega para Eliezer, que significa “Deus é (minha) ajuda”. Por sinal um nome apropriado para ele. Nas parábolas contadas por Jesus não há menção de nomes de pessoas, a exemplo da parábola do filho pródigo.

É um solene aviso dado por Jesus que abre a cortina da eternidade, e nos apresentam duas vidas que viveram neste mundo, uma sem se preocupar com seus semelhantes, alheia às suas necessidades, e sem ter o amor de Deus em seu coração. Lázaro, por sua vez, viveu uma vida confiando no Salvador para a salvação de sua alma.

Portanto, Lázaro não foi para o “seio de Abraão”, o céu, porque era pobre, mas porque em vida confiou em Jesus como Salvador; o rico, por sua vez, não foi para o inferno porque era possuidor de uma grande riqueza, pois Abraão que era muito rico creu em Deus, conforme nos ensina a bíblia:

“e se cumpriu a escritura que diz: E creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça, e foi chamado amigo de Deus. (Tiago 2:23)

 Assim, o rico foi para o inferno porque não possuía Deus em seu coração, e, portanto, não podia amar Lázaro nem outras pessoas.

O apóstolo João ao escrever sua primeira carta, assim nos ensina:

 “Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos”.(5:2)

 Esta passagem deixa claro que o inferno é um lugar real, assim como eram reais os seus personagens. Não há qualquer menção de um lugar intermediário como purgatório, onde os mortos vão passando por diversos estágios até alcançar a purificação. Ledo engano. Pelo contrário, serve de advertência para que todos em vida recebam a Cristo como Salvador. Assim nos ensinam as Escrituras:

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo” (Hebreus 9:27)

 O inferno será um lugar terrível onde vão todos os que não creem na palavra de Deus, não admitem serem pecadores carentes de um Salvador, e recusam as provisões de Deus para suas vidas.

Também descubro que após a morte há plena consciência, pois o rico trazia lembranças de seus irmãos, e de Lázaro e podia chamar Abraão de pai (costume usado pelos judeus).

O sono da alma deve ser totalmente descartado como pretendem alguns. O rico não perdeu a visão, a consciência, ou os sentidos através dos quais sentia dor e necessidades. Ele se encontrava em tormentos como nos conta Jesus – e Jesus, como Deus, não pode mentir. Ele pede a Abraão que mande Lázaro molhar na água a ponta do seu dedo e venha refrescar sua língua, pois estava atormentado na chama do inferno.

Muitos para alcançarem tranquilidade querem entender que tudo isso é figurativo e não real. Argumentam que uma alma sem corpo não pode ter sede nem dor. Embora admitamos que isso possa ser figurado, a situação no inferno era real e o objetivo de Jesus era avisar-nos do perigo e dos horrores do inferno.

Outra grande verdade nesta passagem é que os mortos não se comunicam com os vivos. Não há qualquer vislumbre nesta passagem bíblica, pois Abraão é enfático em sua resposta:

“Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. Abraão, porém, lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos”.(Lucas 16:29-31).

Abraão não indicou meio e nem permitiu tamanho absurdo, mas disse-lhe que seus irmãos deveriam dar ouvidos aos ensinos dos profetas e de Moisés. E ainda acrescentou que se um morto fosse ter com eles tampouco acreditariam. E isto está de acordo com a ressurreição de Lázaro (não o desta história), que após quatro dias na sepultura foi ressuscitado por Jesus, e logo os principais sacerdotes resolveram entre si matá-lo. (João 12:10).

Nesta solene passagem descubro o amor de Deus que quer que todos os homens se salvem:

“o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade”.(II Tim.2:4)

 Por fim entendo que o inferno é um lugar onde o amor e a compaixão de Deus, assim como sua misericórdia, não entram. É um lugar onde não há uma segunda chance.

Durante o curso de nossas vidas temos muitas oportunidades, e Deus as concedem porque nos ama e quer que todos sejam salvos e ganhem os céus e não o inferno. Após a morte as oportunidades se findam.

Resta, portanto, um abençoado escape da estrada que leva o homem ao inferno: dar meia volta e refugiar-se em Cristo, confessá-lo como Salvador e segui-lo por uma nova estrada, onde a Cruz é o ponto de partida.

 “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem,

o qual se deu a si mesmo em resgate por todos, para servir de testemunho a seu tempo” .(IITim.2:5,6)

 Que assim seja

Orlando Arraz Maz

orlandoarraz

orlandoarraz

One Response

  1. Muito boa e oportuna essa meditaçáo,pois muitos estáo equivocados achando que (todos )os caminhos levam a DEUS. Disse JESUS : EU sou o CAMINHO a VERDADE e a VIDA ,ninguém vem ao PAI a nao ser por MIM. Evangelho de João,capitulo 14 e versículo 6.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »