meditaçoes bc

OBEDECER,O MELHOR CAMINHO

Botija

“…não tenho nenhum pedaço de pão;

só um punhado de farinha num jarro

e um pouco de azeite numa botija…” (I Reis 17:12)

A vida do profeta Elias é repleta de instrução. Depois de ter sido sustentado por uma ave repugnante, saciado sua sede num ribeiro que depois secou, recebe novas instruções da parte de Deus: ir para uma cidade chamada Sarepta, onde deve encontrar uma viúva que providenciará sua alimentação. Por certo essa ordem da parte de Deus veio-lhe por um sonho ou uma visão.

Mais uma vez a fé do profeta vai ser provada por Deus, não mais através de um corvo, mas por uma viúva com um filho, ambos extremamente pobres.

O profeta não questiona a ordem nem apresenta uma saída melhor, mas simplesmente obedece. Diz o texto: “Levantou-se e foi para Sarepta”.

Quantas vezes agimos de forma diferente diante das instruções de Deus, discutindo suas ordens e impondo condições. As nossas razões vão à frente e nossa lógica barata quer vencer. Talvez argumentaríamos: “Senhor, como uma pobre viúva vai me sustentar?” E se soubéssemos de antemão que tinha um filho, por certo seríamos incisivos: “Senhor, viúva, pobre e com um filho para me sustentar, como”?

Que lição extraordinária podemos tirar, tanto da pobre viúva, como do profeta de Deus.

Da viúva que poderia ter argumentado “Senhor, o pouco que tenho mal dá para mim e meu filho, quanto mais para uma terceira pessoa?    Entretanto, ao amanhecer lá vai ela à procura de lenha para sua derradeira provisão.

Ambos, o profeta e a mulher, obedeceram sem reservas, sem argumentações frívolas e foram tremendamente abençoados.

Certa vez Jesus ensinou aos seus discípulos sobre o galardão daqueles que recebem um profeta: “Quem recebe um profeta no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta”(Mateus 10:41).

Precioso galardão recebeu a mulher em obedecer a ordem de Deus e cumprir as exigências do profeta: “Foi ela e fez segundo a palavra de Elias, assim comeram ele, ela e a sua casa muitos dias”.

Que este fato tão majestoso sirva para nos instruir e tornar forte e valorosa nossa fé, diante da ordem de Deus que nos vem através da sua Palavra, sem qualquer atrevimento para argumentá-la, questioná-la e muito menos para  desobedecê-la.

Uma obediência sem reservas a Jesus Cristo, o pão da vida, será alimento farto ao nosso coração, e a unção do Espírito Santo, como azeite, será uma fonte inesgotável de alegria.

Que assim seja.

Orlando Arraz Maz

 

 

orlandoarraz

orlandoarraz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

O VERDADEIRO NATAL

 “ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados”. (Mateus 1:21). Falar ou escrever sobre

Leia mais »

ESPERANÇA INABALÁVEL

Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração. Romanos 12:12 Durante a guerra civil americana, num determinado dia houve um momento de trégua,

Leia mais »

AFLIÇÕES QUE PASSAM

 “Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser

Leia mais »

SONO DE CRIANÇA

Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim. Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para

Leia mais »

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »