PARECIDOS COM CRISTO

Como um movimento composto de 120 pessoas cresceu de forma anormal?

Homens e mulheres reunidos em um cenáculo, com medo das autoridades, logo estão nas ruas para levar avante a mensagem do Cristo crucificado.

Por certo ainda se falava na crucificação do Nazareno, e pelas ruas de Jerusalém ainda restavam os vestígios da Cruz. E a curiosidade Passos de Jesuscrescia a cada dia no povo pelas noticias da ressurreição.

Mas, como cresceu tal movimento?

Qual o segredo? Não havia qualquer meio de propaganda, cartazes pelas ruas e vielas, e nem tampouco algum Evangelho havia sido escrito.

Lendo os Atos dos Apóstolos podemos acompanhar o crescimento do movimento cristão que deu origem à igreja dos primeiros dias do cristianismo.

Os cristãos viviam vidas “parecidas com Cristo”, daí o termo “cristão”.

Mais tarde o apóstolo João, ao escrever sua primeira carta, anos depois põe no papel o que vinha ensinando naqueles dias:

“E nisto sabemos que o conhecemos; se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade; mas qualquer que guarda a sua palavra, nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. E nisto sabemos que estamos nele; aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou”(I João 2:3-6)

Descobriram o segredo? Eles obedeciam às palavras de Jesus, e seguiam seus passos, andando como Jesus andou.

Os moradores de Jerusalém conheciam cada cristão, e sabiam que muitos deles tinham sido impregnados por Jesus. A cura do coxo de nascença na altura dos seus 40 anos, revela esta magnifica verdade:

Então eles, vendo a intrepidez de Pedro e João, e tendo percebido que eram homens iletrados e indoutos, se admiravam; e reconheciam que haviam estado com Jesus”.(Atos 4:13)

Por que o cristianismo autêntico, o Evangelho transformador de Cristo, parou de crescer? Ou melhor, por que está perdendo para tantos movimentos anticristãos, apesar de termos a Bíblia em muitas línguas e traduções, e de milhares de escritos de um proveito surpreendente?

Hoje há muita religiosidade na cabeça e quase nada de Cristo no coração. O cristão que deveria parecer-se com Jesus perdeu suas características, age como se desconhecesse seus ensinos, e deixou há muito tempo de andar nos passos de Jesus.

Claro que há honrosas exceções, mas ser um cristão verdadeiro hoje é como achar uma agulha no palheiro. Está envolto em desonestidades, mentiras, falsidades, pensamentos imorais, vidas duplas, enfim, andam em seus próprios caminhos e se desviam das pegadas de Jesus. Quem se interessaria por imitar alguém assim?

Para que o cristianismo volte a crescer como nos primeiros anos, necessário se faz uma avaliação do coração e um confronto com os ensinos de Jesus.

Nossos amigos precisam ver em cada cristão o “cheiro” de Cristo, descobrir que há diferença, sim, em todo o seu viver, e ter a certeza que vive aos seus pés e obedece a seus ensinos.

“E nisto sabemos que estamos nele; aquele que diz está nele, também deve andar como ele andou”.

Que a oração desta poesia em forma de canto seja feita e desejada por todos:

“Mais de Cristo quero ver, mais da sua graça ter, mais da sua compaixão, mais da sua mansidão”.

“Mais de Cristo conhecer, quero a Ele obedecer, sempre perto dele andar, seu amor aqui mostrar”.

“Mais, mais de Cristo, mais, mais de Cristo. Mais do teu puro santo amor, mais de ti mesmo ó Salvador” (HC 349)

Que assim seja

Orlando Arraz Maz

orlandoarraz

orlandoarraz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »