SOU EU, NÃO TEMAIS

” eles, porém, ao vê-lo andando sobre o mar,
pensaram que era um fantasma e gritaram;
porque todos o viram e se assustaram;
mas ele imediatamente falou com eles e disse-lhes:
Tende ânimo; sou eu; não temais” (Marcos  6:49-50)

A leitura do capítulo seis do evangelho de Marcos nos dá um panorama das atividades de Jesus. Ele mesmo dizia “Meu pai trabalha até agora e eu trabalho também”(João 5:17). Portanto, era algo que ele apreciava, pois para isso veio ao mundo.

Ao findar desse dia despediu a multidão e foi ao monte orar. E quando desceu viu a dificuldade dos discípulos que remavam contra o vento na quarta vigília da noite (entre três e seis da manhã). Por certo estavam exaustos.

É notável pensar na atitude de Jesus, pois de longe viu o cansaço dos discípulos, e foi ao encontro deles. Há neste relato lições para todos, dentre as quais destacamos:

Jesus nos vê de longe: Ele sabia que eram seus discípulos em plena escuridão. Jesus não mudou e hoje ele conhece aqueles que lhes pertencem.

Jesus conhece nossas lutas: Lutamos contra as dificuldades dentro de um mar bravio e na escuridão. O vento sopra ao contrário e não saímos do lugar.  Sua presença, portanto, acalma o vendaval e traz alívio ao coração.

Jesus vence o impossível. Ele caminha sobre o mar como em terreno sólido e a fúria do vento logo termina. Assim, ainda se manifesta e vem nos salvar no meio do vendaval e na escuridão do mar. Quantas vezes nos cansamos dentro do nosso “barco”, que gira com velocidade, mas não sai do lugar. Precisamos levantar nosso olhar e descobrir que é Jesus, não um fantasma, mas real e deseja nos socorrer.

Jesus se apresenta: “Sou eu”. É o “Eu sou” revelado a Moisés, que traduzido é o nome de Deus. Moisés encontrou a paz e a segurança na longa travessia do deserto, pois o “Eu Sou” caminhava à frente guiando o povo. Com os discípulos se dá o mesmo, ouvindo a voz do Mestre “Tende ânimo; sou eu; não temais”.

Jesus entra no barco: Assim, no mesmo instante, o vento cessou causando espanto nos discípulos. A mansidão das águas era algo impressionante, e o mar  um lindo lago.

Jesus navega conosco: Agora, os discípulos podem sorrir na certeza que estão seguros. “E, terminada a travessia, chegaram à terra em Genezaré, e ali atracaram”.

Assim será com aqueles que o conhecem e são seus filhos, porque creram nele. Ele entra em nossas vidas, assume o comando e nos vendavais caminha conosco, e a paz descansa nosso coração.

Um dia nossa travessia será concluída, nosso “barco” será atracado, e então receberemos as boas vindas de Jesus que nos salvou.

Que assim seja.

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »

O MILAGRE DA OBEDIÊNCIA

“Tendo acabado de falar, disse a Simão: “Vá para onde as águas são mais fundas”, e a todos: “Lancem as redes para a pesca”. Simão

Leia mais »

UMA NOVA VISÃO

Lançando sua capa para o lado, de um salto, pôs-se de pé e dirigiu-se a Jesus” (Marcos 10:50)   Quando Jesus deixava a cidade de

Leia mais »