VIVENDO SEM DISFARCES

“E disse o rei de Israel a Jeosafá:  

Eu me disfarçarei, e entrarei na peleja;

tu, porém, veste os teus trajes reais.

Disfarçou-se, pois, o rei de Israel,

e entrou na peleja”. (I Reis 22:30)

 

O disfarce, máscara ou fantasia são artifícios bem usados em época de Carnaval com a finalidade de esconder a verdadeira identidade. Outros usam o disfarce para cometer crimes, como alguém um dia resolveu fantasiar-se de Papai Noel.

O disfarce não se restringe somente à vestimentas, mas é usado para esconder a verdadeira aparência, sob fingimento. É o individuo que tem dupla personalidade. Quando a máscara cai, há espanto e surpresa por parte de todos.

O texto desta meditação aponta para a história de um dos piores reis de Israel chamado Acabe, mau aos olhos do Senhor, mais do que todos os que o antecederam  (I Reis 16:30). Avisado pelo profeta da contrariedade de Deus que ele participasse da guerra contra a Síria, resolveu desobedecê-lo   usando de disfarce. A tentativa do rei foi de enganar a Deus e aos homens, entretanto, Deus não se deixa zombar: “Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará”. (Gál.6:7).

Hoje há muitas tentativas de enganar a Deus e aos homens usando disfarces. Em muitos lugares as máscaras são usadas sem qualquer pudor, quer dentro das casas, entre os familiares, nos ambientes de trabalho, e pior, dentro das igrejas. Bem disse Abraham Lincoln, nesta frase atribuída a ele:Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo”. E muito menos a Deus que tudo vê.

A participação na batalha por parte de Acabe foi um fracasso, pois encontrou a morte. Diz o texto sagrado: “Então um homem entesou o seu arco, e atirando a esmo, feriu o rei de Israel por entre a couraça e a armadura abdominal. Pelo que ele disse ao seu carreteiro: Dá volta, e tira-me do exército, porque estou gravemente ferido”.(I Reis 22:34). Logo em seguida morreu em Samaria onde foi sepultado.

Nos tempos de Jesus os disfarces pertenciam aos escribas e fariseus, que foram citados com duras palavras: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia”..(Mat.22:27)

A desobediência e o uso de disfarces sempre causam transtornos a todos que se opõe a Deus, em recusa a obedecer de coração os preceitos de sua santa Palavra. Quando a luz do evangelho raiar no coração do ser humano e mostrar-lhe o caráter de Cristo, as máscaras e disfarces deixarão de existir. Assim, poderá enfrentar qualquer batalha e sair dela vencedor.

Que assim seja

Orlando Arraz Maz©


 

 

 

Orlando Arraz Maz

Orlando Arraz Maz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo!

Deixe seu comentário no final da postagem aqui no blog.

A SENDA DO CRISTÃO

HINOS E CÂNTICOS

O FOLHETO FALANTE

Clique no folheto que abrirá em PDF

Postagens Recentes

BANDEIRA DA ESPERANÇA

Nossa esperança está no Senhor; ele é o nosso auxílio   e a nossa proteção. Nele se alegra o nosso coração, pois confiamos no seu

Leia mais »

TORRE FORTE E INABALÁVEL

Uma homenagem à Casa de Oração de Jardim Botucatu pelos seus 48 anos de atividade. 1973 – 2021  As torres construídas ao longo da história

Leia mais »

BOAS OBRAS NA PANDEMIA

“Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor, nada disso me

Leia mais »

UM NOVO VIGOR

  UM NOVO VIGOR Senhor, traga de novo ao coração do crente A comunhão da igreja dos primeiros dias. A conversão sincera, novo andar e

Leia mais »

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO?

  Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão

Leia mais »

O SANGUE QUE ME PURIFICA

“sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos

Leia mais »